Shaman anuncia o fim da banda após divergências políticas entre integrantes

0
41

♪ A banda Shaman chegou ao fim. Mais uma vez. Dez anos após o grupo paulistano ter encerrado atividades em 2013 e cinco anos após a reunião em maio de 2018, então ainda com o vocalista André Mattos (1971 – 2019), o quinteto anunciou na noite de ontem, 10 de janeiro, a dissolução da banda de power metal formada por Alirio Netto (voz), Fábio Ribeiro (teclados), Hugo Mariutti (guitarra), Luis Mariutti (baixo) e Ricardo Confessori (bateria).
O novo fim do Shaman foi motivado por divergências entre os integrantes do grupo por questões de ordem política. Declarações do baterista Ricardo Confessori em rede social descontentaram os irmãos Hugo Mariutti (guitarra) e Luis Mariutti (baixo), motivando a dissolução da banda formada em 2000 na cidade de São Paulo (SP).
Confessori se manifestou contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva – chamado de “presidente fake” pelo baterista – ao compartilhar vídeo em que Lula anunciava a intervenção federal em Brasília (DF) para combater os atos golpistas de domingo, 8 de janeiro. Confessori ainda ofendeu fãs da banda que se posicionaram a favor da democracia.
Diante da situação, os irmãos Mariutti decidiram sair do grupo e anunciaram o fim do Shaman. “Compromissos serão mantidos, mas infelizmente os ciclos acabam”, lamentou Hugo Mariutti em rede social ao comunicar o fim da banda.
Antes de sair de cena, legando cinco álbuns de estúdio para a posteridade, o quinteto cumprirá os compromissos já marcados na agenda.
A discografia de estúdio da banda Shaman é formada pelos álbuns Ritual (2002), Reason (2005), Immortal (2007), Origins (2010) e Rescue (2022).

Fonte: G1 Entretenimento