Saúde realiza teleconferência sobre sífilis nesta terça-feira

0
225

A ação faz parte da Campanha Nacional de Combate à doença e tem como tema: Sífilis e Sífilis Congênita – cuidado integral a pessoa com sífilis na rede de atenção à saúde.
Fonte Fernanda Veloso/Governo do Tocantins

A Secretaria de Estado da Saúde, por meio da Gerência Estadual de Doenças transmissíveis, realiza nesta terça-feira, 15, uma teleconferência sobre sífilis.

A ação faz parte da Campanha Nacional de Combate à doença e tem como tema: Sífilis e Sífilis Congênita – cuidado integral a pessoa com sífilis na rede de atenção à saúde.

Podem participar profissionais de saúde da rede pública ou privada.  A teleconferência terá início às 9h e poderá ser acessada no endereço: http://www.telessaude.uft.edu.br/bbb/entrar-sala/420 .

De acordo com o Ministério da Saúde a sífilis é uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST) curável e exclusiva do ser humano, causada pela bactéria Treponema pallidum. A infecção pela doença pode colocar em risco não apenas a saúde do adulto, como também pode ser transmitida para o bebê durante a gestação. A utilização de preservativos durante a atividade sexual é a medida mais importante de prevenção da sífilis, por se tratar de uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST’s).

 

Casos no Tocantins

Segundo os dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), até o dia 7 de outubro deste ano, no Tocantins, foram notificados 982 casos de Sífilis adquirida, 452 casos de sífilis em gestantes e 160 casos de sífilis congênita. Em 2018, foram diagnosticados 1.313 casos de Sífilis adquirida, 729 casos de sífilis em gestantes e 280 casos de sífilis congênita.

A Gerente da Área Técnica Estadual de IST, Caroline B. Costa da Luz, explicou que o Estado do Tocantins orienta de maneira constante, todos os municípios a trabalhar a prevenção das IST’s.  “Temos ainda 18 municípios considerados prioritários que recebem incentivo financeiro de custeio às ações de vigilância, prevenção e controle das IST’s/Aids e Hepatites Virais, com a definição de critérios gerais, regras de financiamento e monitoramento”, disse.

O Estado conta ainda com cinco serviços de Assistência Especializada que manejam os pacientes de HIV, Sífilis e Hepatites Virais, além de outras IST’s, localizados em Araguaína, Gurupi, Palmas, Paraíso do Tocantins, e Porto Nacional.

Foto: André Araújo/Governo do Tocantins.