Presidente da Câmara dos EUA pede que Congresso investigue Biden por documentos secretos

0
55

A Casa Branca confirmou nesta quinta-feira (12) que ‘um pequeno número’ de documentos confidenciais que remontam à época em que Joe Biden era vice-presidente de Barack Obama foi encontrado na residência particular do atual presidente na cidade de Wilmington, no estado de Delaware. Biden disse que advogados devolveram documentos confidenciais imediatamente
Kevin McCarthy, o presidente da Câmara de Representantes dos Estados Unidos (órgão equivalente à Câmara dos Deputados), pediu, nesta quinta-feira (12), que o Congresso do país abra uma investigação após a descoberta de documentos oficiais confidenciais na residência particular do presidente Joe Biden e em outros locais.
Ele afirmou que o episódio dos documentos é “um novo passo em falso da administração Biden”.
O presidente dos EUA, Joe Biden, fala à imprensa ao chegar à Casa Branca em Washington, DC, em 2 de janeiro de 2023
REUTERS/Jonathan Ernst
Casa Branca confirmou que havia documentos na casa de Biden
A Casa Branca confirmou nesta quinta-feira (12) que “um pequeno número” de documentos confidenciais que remontam à época em que Joe Biden era vice-presidente de Barack Obama foi encontrado na residência particular do atual presidente na cidade de Wilmington, no estado de Delaware.
Durante uma coletiva de imprensa, Biden disse estar cooperando completamente com a Justiça.
Após a descoberta de uma dezena de documentos deste tipo em um escritório que Joe Biden usou em Washington, seus advogados inspecionaram suas duas residências privadas, às quais “poderiam ter sido levados durante a transição de 2017”, afirmou, em nota, o advogado da Presidência, Richard Sauber.
Foi encontrado “um pequeno número de documentos adicionais que datam da administração Obama-Biden e classificados como confidenciais” na garagem de sua casa em Wilmington, Delaware, e em um cômodo vizinho, disse.
Não foi encontrado nenhum em sua residência na cidade litorânea de Rehoboth, na costa leste, acrescentou Sauber, assegurando que o Departamento de Justiça foi informado do fato imediatamente para que se apoderasse dos documentos.
Caso de Donald Trump
As autoridades investigam uma suposta má gestão de documentos sigilosos por seu antecessor, o republicano Donald Trump.
O FBI (polícia federal americana) revistou em agosto o clube privado de Mar-a-Lago, na Flórida, onde o bilionário mora desde que deixou a Casa Branca.
Na ocasião, a polícia federal apreendeu milhares de documentos, inclusive cem classificados como secretos.
Os republicanos reagiram nesta quinta pedindo que Biden seja investigado pela descoberta dos documentos confidenciais.
“O Congresso deve investigar este caso”, declarou à imprensa o líder republicano e presidente da Câmara de Representantes, Kevin McCarthy, que denunciou “um novo passo em falso da administração Biden”.
Uma lei de 1978 obriga os presidentes e vices americanos a enviarem todos os seus e-mails, cartas e outros documentos de trabalho aos Arquivos Nacionais.

Fonte: G1 Mundo