Premiê italiana de extrema direita tem encontro ‘cordial’ com Papa Francisco

0
48

Francisco é um defensor aberto dos direitos dos migrantes, enquanto Meloni defende políticas de fronteira duras. Os dois conversaram por cerca de 35 minutos, disse o Vaticano. O Papa Francisco fala com a primeira-ministra italiana, Giorgia Meloni, e seu parceiro Andrea Giambruno no Vaticano, em 10 de janeiro de 2023
Vatican Media via Reuters
A nova primeira-ministra direitista da Itália, Giorgia Meloni, se reuniu com o papa Francisco e altos funcionários do Vaticano nesta terça-feira (10), realizando o que a Santa Sé chamou de “discussões cordiais”.
Meloni, que assumiu no final de 2022 o comando do governo mais direitista da história da Itália no pós-guerra, é uma católica conservadora convicta. A premiê se opõe ao aborto, desconfia dos direitos LGBT e se definiu como mãe, italiana e cristã.
No entanto, também há possíveis linhas de desentendimento entre ela e o papa, já que Francisco é um defensor aberto dos direitos dos migrantes, enquanto ela defende políticas de fronteira duras.
Ela e Francisco se encontraram por 35 minutos, depois Meloni conversou com o cardeal Pietro Parolin, secretário de Estado, e o arcebispo Paul Richard Gallagher, ministro das Relações Exteriores do Vaticano.
“Durante as cordiais discussões”, Meloni, Parolin e Gallagher discutiram “uma série de questões relacionadas à situação social italiana”, disse um comunicado do Vaticano, sem entrar em detalhes. Veja abaixo a lista de assuntos debatidos:
pobreza
questões familiares
educação
crise demográfica
Europa
Ucrânia
migração
Meloni entrou na reunião papal vestida de preto, acompanhada por seu parceiro solteiro Andrea Giambruno, um jornalista de TV, e sua filha pré-adolescente.
Seguindo a tradição, ela e o papa trocaram presentes. Meloni deu uma estatueta de anjo a Francisco.
Papa Francisco encontra-se com a primeira-ministra italiana, Giorgia Meloni, no Vaticano, em 10 de janeiro de 2023
Vatican Media via Reuters

Fonte: G1 Mundo