Prefeitura de Paraíso realizará medidas para a não aglomeração de pessoas na Serra do Estrondo

0
268
Rogério Ramos

Há 60 anos acontece em Paraíso uma das principais demonstrações da fé popular no estado do Tocantins, a Subida a Serra do Estrondo. Tradicionalmente realizada entre a noite de quinta e sexta-feira da paixão, com a presença de grande quantidade de moradores e turistas, a Subida a Serra não será realizada nesta Semana Santa devido à pandemia relacionada ao Novo Coronavírus/COVID-19.

A decisão foi tomada pelo Prefeito Moisés Avelino, em conformidade com os parceiros do evento, ainda no dia 18 de março. A medida segue orientações dos órgãos de saúde e está em conformidade com os decretos municipais que tratam do tema.

Com isso, todos os eventos públicos em Paraíso, relacionados a Semana Santa foram suspensos, como a Celebração do Domingo de Ramos no Centro de Vivência Ambiental; Quarta-feira de Louvor (Serra do Estrondo); Quinta-feira de Louvor (Serra do Estrondo); Tradicional subida da Serra na quinta-feira; além da Corrida da Aleluia e Encenação da Paixão e Morte de Cristo.

Ainda esboçando preocupação, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, irá adotar algumas medidas. Dentre estas, está a veiculação nas redes sociais de um vídeo informativo e o desligamento da iluminação pública na principal trilha que dá acesso ao topo da Serra do Estrondo. O desligamento da iluminação terá início na noite desta quarta-feira, dia 8, e seguirá por tempo indeterminado.

De acordo com a Secretária Municipal de Desenvolvimento Econômico, Patricia Nascimento, a trilha não será fechada para visitação, mas é importante que os visitantes sigam medidas de segurança. “Devemos evitar a aglomeração de pessoas nos locais públicos e também na trilha da serra, pois o local é estreito e íngreme o que leva as pessoas a se agarrarem nas pedras para se equilibrarem, o que pode ser perigoso nesse momento de contágio do Covid – 19”, explica.

A Secretária também informa aos que praticam atividades físicas no local e nas praças do município, que não compartilhem os aparelhos de uso coletivo, assim como os brinquedos dos parquinhos infantis.

Novas datas

A Prefeitura ainda não deliberou sobre as novas datas para realização destes eventos, que serão discutidas com a participação de parceiros, como o Sebrae – TO.

A superintendente regional do Sebrae-TO, Sirlene Martins, afirmou que a parceria com a Prefeitura continuará mantida. “A parceria entre o Sebrae e Prefeitura de Paraíso continua em 2020, mas não realizaremos este evento nesta data, em atendimento ao decreto municipal e a Portaria Direx Sebrae – TO nº 22, por entendermos que o momento não é de aglomeração de pessoas”, ressalta.

Programação nas Igrejas

As Comunidades Católicas de Paraíso também não realizarão celebrações com a presença de fiéis em suas Igrejas. De acordo com o Pároco da Paróquia São José Operário, Padre Walteir Magalhães, ocorrerão transmissões através de veículos de comunicação.

“Seguindo orientações da Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil, da Diocese de Cristalândia e dos Decretos da Prefeitura de Paraíso, os momentos celebrativos de quinta-feira, sexta-feira, sábado e Domingo de Páscoa serão realizados de portas fechadas, sem a presença da assembléia, mas transmitiremos através das redes sociais da Paróquia e emissoras de rádio da cidade”, informa Padre Walteir.

Na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, que coordena as capelas da região sul da cidade, também serão seguidas as mesmas orientações. “Nossa orientação é que as orações sejam realizadas pelas famílias em suas casas”, orienta o Padre Gildazio Sampaio, que é Pároco da Paróquia.

As Igrejas Evangélicas também realizarão celebrações seguindo todas as normativas do Poder Público e orientações dos órgãos de saúde, cumprindo o Decreto 540, bem como tem a opção de vivenciarem a Paixão e Morte de Cristo através de programações transmitidas nos meios de comunicação mesmo de casa. O Pastor Aurélio Mota, da Igreja Fonte da Graça, ressalta que este é um momento importante para os cristãos intensificarem suas orações. “Diante de tudo isso que temos passado, devemos buscar em Deus a solução para esta crise. Meu conselho é que permaneçamos firmes no Senhor”, exorta o Pastor.

Texto: Fernando Rios