Ponte em Araguaína é demolida por risco de desabamento; moradores se arriscam por córrego e cobram desvio

0
51

Quando o córrego não está cheio, os moradores, incluindo crianças e idosos, passam por dentro da água suja. Prefeitura diz que construção de nova estrutura só vai ser iniciada após o fim do período chuvoso. Moradores de Araguaína reclamam de falta de acesso depois de ponte demolida
A ponte sobre o córrego Tiúba, em Araguaína, no norte do Tocantins, foi demolida por causa do risco de desabamento. O local estava interditado desde o fim de dezembro do ano passado quando uma forte chuva deixou causou rachaduras e deixou a estrutura comprometida. A prefeitura não construiu um desvio lateral e moradores se arriscam por dentro do córrego para acessar vários serviços. (Veja o vídeo)
Sem a rota alternativa aos arredores da ponte e sem condições de percorrer longas distâncias, famílias de vários bairros são prejudicadas. Quando o córrego não está cheio, os moradores passam por dentro da água suja.
A prefeitura disse que tá em fase de contratação de uma empresa responsável pela construção de uma nova ponte e que isso será iniciado após o fim do período chuvoso.
Aos 80 anos, o idoso Manoel Gomes atravessa o córrego sempre que precisa. O aposentado diz que para ir ao supermercado ou resolver simples tarefas seguindo o desvio por outras avenidas é muito longo.
“Tiro o chinelo, enrolo a calça e tem que vir com a bengala porque senão não sobre, né? No dia que tá cheio não passa, não. Tem que arrodear quase uns 4 km”, disse Manoel Gomes.
Moradores se arriscam e passam dentro de córrego em Araguaína
Reprodução/TV Anhanguera
A preocupação aumenta com a proximidade do ano letivo já que os estudantes, que moram perto da escola e que atravessavam a ponte, podem querer se arriscar pelo córrego. Maria José Pereira é dona de casa, tem problema de mobilidade e não sabe o que fazer.
“Vão começar as aulas agora em fevereiro. Por onde que eu vou rodear com as crianças? Preciso ir deixar e buscar que eu não tenho quem vá. Sou doente, faço tratamento, por onde eu vou para as minhas coisas, meus hospitais. Por onde vou andar? É por aqui que é o percurso mais perto da minha casa”, disse.
Outro morador passa no local mesmo sabendo da sujeira e perigo com a correnteza. “Tem que arriscar, né? Se pegar uma frieira, uma micose aí vai para o hospital. Mas aqui tá feio de jeito. Olha como tá a cabeceira. Vai cair. Dizem que são 80 dias para começar isso aqui. E quem sofre é a comunidade, né?”, disse José Jovino Filho.
Os moradores procuraram a Secretaria de Obras, mas saíram sem respostas positivas. “A gente foi lá conversar com o secretário querendo uma solução, que ele desse um norte para a gente aqui do setor Tiúba. E isso não foi feito. Só falou que não tem condição de fazer a ponte provisória”, disse o funcionário público Danilo Cardoso.
Ponte foi demolida em Araguaína
Reprodução/TV Anhanguera
Veja mais notícias da região no g1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins