Polícia Civil desarticula núcleo que vendia entorpecentes de alto valor aquisitivo em Paraíso do Tocantins

0
120

A Operação denominada “High Society” faz alusão ao grupo que revendia droga para classe média alta da cidade.  Foram apreendidos caminhonete, duas balanças de precisão, aparelhos celulares, uma arma de fogo e R$ 775,00 em espécie.

 

Cinco mandados de prisão preventiva, de busca e apreensão foram cumpridos na manhã desta sexta-feira, 24, em Paraíso do Tocantins, pela 6ª Divisão Especializada de Investigações Criminais (6ª DEIC) da Polícia Civil do Tocantins.

A Operação denominada “High Society” desarticulou um núcleo de supostos traficantes que revendiam drogas para classe média alta de Paraíso. Além da prisão dos cinco homens, a Operação resultou na apreensão de uma caminhonete, duas balanças de precisão, aparelhos celulares, uma arma de fogo e R$ 775,00 em espécie.

De acordo com a Polícia Civil, as investigações comprovaram que o grupo recebia o carregamento de entorpecentes por meio de um motorista de ônibus, que tinha a função de trazer a droga do Estado de Goiás para Paraíso do Tocantins e repassar ao chefe da organização.  As investigações apontaram também que o homem recebeu habeas corpus do Supremo Tribunal Federal – STF na semana passada.

Segundo o titular da 6ª DEIC, delegado Hismael Tranqueira, as investigações apontaram que havia um líder do grupo que revendia os entorpecentes de alto valor aquisitivo (cocaína e ecstasy) à classe média alta da cidade de Paraíso do Tocantins que fazia o uso e o comércio das drogas. O homem que liderava o tráfico abastecia outros traficantes, que também foram presos durante a Operação.

 

Outras Apreensões

 

A 6ª Divisão Especializada de Investigações Criminais (DEIC) de Paraíso do Tocantins já havia apreendido em fevereiro deste ano, durante as festividades de Carnaval, cerca de meio quilo de cocaína e 200 comprimidos de ecstasy que seriam destinados ao grupo preso na manhã desta sexta-feira, 24.

Créditos: Patricia de Paiva