Passageiros que morreram em acidente na TO-366 são identificados; vítimas ficaram presas debaixo de ônibus

0
49

Acidente foi entre Couto Magalhães e Pequizeiro. Uma retroescavadeira foi usada para levantar o ônibus e retirar os corpos das vítimas, que estavam presos. Acidente em Couto Magalhães deixou dois mortos e vários feridos
Divulgação/Corpo de Bombeiros
Os passageiros que morreram após um ônibus sair da pista e tombar em Couto Magalhães, no interior do Tocantins, foram identificados como Fernanda Ribeiro da Silva, de 27 anos, e Juliano Becker, de 30 anos. Os dois moravam no Pará. Segundo o Corpo de Bombeiros, as vítimas ficaram presas debaixo do veículo e uma retroescavadeira foi usada para levantar o ônibus e retirar os corpos.
O acidente aconteceu por volta de 6h40 na TO-366, entre Couto Magalhães e Pequizeiro. No local o Corpo de Bombeiros de Colinas do Tocantins foi informado que 17 passageiros estavam no veículo. Quase todos os ocupantes e o motorista já tinham sido socorridos por terceiros, mas duas vítimas estavam presas sob o automóvel.
Retroescavadeira foi usada para levantar ônibus e retirar corpos
Divulgação/Corpo de Bombeiros
Os bombeiros disseram que as duas vítimas fatais ficaram entre o ônibus e o solo. “Com o auxílio de um caminhão trucado e uma retroescavadeira foi possível suspender o ônibus e retirar os corpos que foram entregues a perícia e IML”, informou a corporação.
A Polícia Militar (PM) informou que uma criança que estava entre os feridos era filha de Fernanda Ribeiro. Outra vítima que teve lesões após o tombamento é a mãe do homem que não resistiu. As vítimas foram levadas para o Hospital Municipal de Couto Magalhães, unidade de Guaraí e para o hospital de Conceição do Araguaia (PA).
A ocorrência só foi finalizada às 10h49 e as causas do acidente ainda serão investigadas.
Os corpos de Fernanda Ribeiro e de Juliano Becker estão no IML de Guaraí aguardando as famílias para liberação.
Acidente com ônibus deixou mortos e feridos no interior do Tocantins
Divulgação/Corpo de Bombeiros
Veja mais notícias da região no g1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins