Monitor registra seca grave em 31% do território do Tocantins no mês de agosto

0
80

Dados são atualizados mensalmente e o percentual estava em 28% no mês de julho. No restante do estado também houve registro de seca, mas ela é considerada moderada. Carcaça de animal morto durante o período de seca no Tocantins em 2016
Cassiano Rolim/TV Anhanguera
O Monitor das Secas registrou um leve avanço na área em que o fenômeno é considerado grave no Tocantins durante o mês de agosto. A situação foi identificada em 31% do território tocantinense, principalmente nas regiões sudeste e noroeste do estado. Em todo o restante do território também há registro de seca, mas nesse caso ela é considerada moderada.
O monitoramento é feito pela Agência Nacional de Águas (ANA) em 20 estados e no Distrito Federal e os relatórios são mensais. O Tocantins é o único estado da região Norte que vem sendo monitorado e em julho tinha uma área de seca grave que abrangia 28% do território.
A Agência explicou que está é a segunda condição mais severa do histórico de Tocantins no mapa do monitor, iniciado em dezembro de 2019, sendo superado somente pelos 48% de seca grave registrados em janeiro deste ano. Para os pesquisadores, o avanço é devido às “anomalias negativas de precipitação e piora nos indicadores”.
Não há registro de áreas de seca extrema ou excepcional no estado. Estes são os níveis mais altos de alerta do monitor e atualmente estão restritos a áreas no interior de São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. No Tocantins, historicamente, o período de estiagem costuma terminar entre o fim de setembro e o começo de novembro.
Área de seca grave aumentou no Tocantins, de acordo com o monitor
Monitor das Secas/ANA/Reprodução
Veja mais notícias da região no g1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins