Marcelo Adnet e Letícia Lima falam como foi misturar humor e religião no filme ‘Nas Ondas da Fé’

0
46

Atores trabalham juntos pela primeira vez em comédia dirigida por Felipe Joffily, de “Muita calma nessa hora”. Além de atuar, Adnet também escreveu o argumento do filme Marcelo Adnet e Letícia Lima falam sobre “Nas Ondas da Fé”
O ator Marcelo Adnet usa todo o seu talento para fazer rir com um tema controverso, a religião, no filme “Nas Ondas da Fé”, que estreou nessa quinta-feira (12) nos cinemas brasileiros.
No longa, ele vive Hickson, um técnico de informática que vira pastor evangélico após fazer sucesso graças a uma transmissão de rádio, o que desagrada outros pastores.
Adnet se interessou em interpretar o protagonista porque sempre quis viver um pastor, algo engraçado e muito teatral, além de “muito forte” na realidade brasileira. Para o ator, o filme ajuda a desmistificar os evangélicos.
“O filme mostra de uma forma natural como muitos brasileiros acabam se aproximando da igreja. Pra gente tirar esse olhar de ‘bom’ e ‘ruim’. É como qualquer área cinzenta de qualquer área humana”, afirma o ator em entrevista ao g1. Assista ao vídeo acima.
Opinião semelhante tem Letícia Lima, que interpreta Jéssika, a esposa de Hickson, que o ajuda a lidar com os efeitos causados por sua ascensão na igreja. A atriz, que trabalha com Adnet pela primeira vez, conta mudou a visão que tinha sobre os evangélicos.
“São pessoas comuns, que não é um estereótipo do evangélico, que precisam correr atrás, que precisam agarrar a todas as oportunidades. E foi dessa maneira que eu consegui ver a fé de uma forma diferente, porque ela independe da religião”, diz ela.
Assista ao trailer do filme “Nas ondas da fé”
Tanto Adnet quanto Letícia alegam que “Nas ondas da fé” faz humor com o tema da religião, sem ofender ninguém. Para Adnet, apesar das piadas, há um respeito com a fé.
“Temos total respeito com a fé, que segue inabalada do início ao fim. Mas a gente critica a hierarquia dos homens que estão dentro da igreja, os falsos profetas. A gente não cita Deus, Jesus, anjos, santos apóstolos … A gente não questiona isso”, conta o ator.
Já Letícia ressalta que o filme fez testes com plateias com públicos de religiões específicas, como católicos, evangélicos, entre outras.
Ela diz que ficou muito feliz em ver que os evangélicos foram os que mais gostaram do longa. “Foi o público que mais riu, que mais se divertiu. Porque quem assiste ao filme, entende o seu propósito. Quem só vê o cartaz, vai ali de ‘hater’ pra julgar porque a gente tá fazendo comédia com esse tema. Mas é importante ver o filme para entender o que a gente está querendo dizer”, afirma a atriz.
Hickson (Marcelo Adnet) faz sucesso como pastor numa rádio em “Nas Ondas da Fé”
Divulgação
Questionada se a experiência de fazer um filme como “Nas ondas da fé” chegou a mudar suas espiritualidades, a dupla fala sobre sensações bem diversas.
O ator diz que nada mudou em sua vida, porque acredita que é preciso se separar do personagem, embora tenha gostado muito da experiência. “Foi interessante o mergulho de fé. Mas eu não sou uma pessoa religiosa, por isso não me senti mexido.”
Já a atriz conta que mudou completamente a maneira de ver a fé. “Você tem a fé para acordar, para dormir, trabalhar, levantar, comer, para tudo na verdade. E no filme ela fica num lugar inabalável. Porque eles (Hickson e Jéssika) têm os seus percalços e ficam desacreditados em alguns momentos dos homens, da instituição. Mas não com a fé, que é genuína e vai até o final com eles.”
Marcelo Adnet e Letícia Lima vivem um casal no filme “Nas Ondas da Fé”
Divulgação
Parceria divina
Embora nunca tivessem trabalhado juntos, Marcelo e Letícia destacam que tiveram uma ótima sincronia para viver o casal de “Nas Ondas da Fé” já no início do projeto.
Para Adnet, sua parceira de cena foi um fenômeno. “Não sei o que aconteceu, mas ela chegou na primeira leitura e já estava pronta, já era a personagem, a Jéssika. A dinâmica entre os dois era fundamental. O Hickson tem o talento, mas não sabe socializar, enquanto sua esposa é craque nessa arte de jogar pra cima, de encher de confiança, de fazer o filme se mexer”, conta ele.
Letícia ressalta que a química entre ela e Adnet se deveu ao fato de que o desenvolvimento do projeto foi “muito carinhoso”. Para ela, a dupla principal do filme é o típico casal brasileiro, “que tem que fazer a vida acontecer”.
Hickson (Marcelo Adnet) vira pastor e passa a pregar em igrejas em “Nas Ondas da Fé”
Divulgação
O diretor Felipe Joffily, de filmes como “Muita Calma Nessa Hora” e “E aí… Comeu?” conta que fazer um filme como “Nas Ondas da Fé”, que mistura comédia e religião, só funciona por causa do personagem interpretado por Adnet.
“É um homem sensível à natureza do ambiente que ele vive, que se expõe às tentações do próprio meio. E que num determinado momento, ele se transforma num homem de talento. Quando isso se realiza para o Hickson, a história se transforma”, fala o diretor.
Já o roteirista Lusa Silvestre diz ter gostado bastante de trabalhar com Marcelo Adnet, que escreveu o argumento. Para o autor, a parceria com o astro do filme foi algo maravilhoso e um deslumbre.
“Realmente é um cara inteligente, que tem ideias boas e a gente se deu bem, o santo bateu, sabe? Como roteirista, estou trabalhando com o Adnet como ator. Procurando dar para ele algo que ele possa defender, que seja relevante. É que nem ficar num bar e ficar discutindo com um amigo seu”, conta.

Fonte: G1 Entretenimento