Mais de 70 crianças estão sem ir à escola por falta de ônibus em Luzimangues

0
49

Segundo a Prefeitura de Porto Nacional, empresa responsável pela frota cancelou o contrato com o município. Uma nova licitação foi aberta para regularizar o serviço. Mais de 70 crianças estão sem ir à escola por falta de transporte escolar em Luzimangues
Mais de 70 alunos do distrito de Luzimangues, em Porto Nacional, estão sem ir para a Escola Municipal Maria de Melo Sousa. O semestre letivo foi retomado no início de agosto. O problema é que não há transporte escolar disponível para levar os estudantes.
LEIA MAIS:
Suspensão de duas rotas deixa alunos da zona rural de Formoso sem transporte escolar
Professores da rede municipal de Gurupi iniciam greve e mais de 8 mil alunos devem ser impactados
Já são mais de sete dias sem estudar e não há previsão para o retorno da frota. A prefeitura informou que uma nova licitação está em andamento para a contratação de outra empresa.
“No mês de julho fomos surpreendidos porque a antiga empresa do transporte escolar não quis mais manter o contrato com a prefeitura. E as crianças que não estão vindo pelo transporte, a gente coloca falta justificada por não ter o transporte”, explicou a diretora Aline Vieira.
Crianças do distrito de Luzimangues não podem ir à escola por falta de transporte escolar
TV Anhanguera
O que não faltam são pais preocupados. Hoje, três rotas estão paralisadas no turno da manhã e da tarde. A maioria dos alunos mora a 7 km da escola e os pais não têm condições e nem transporte para levar as crianças.
“Não temos condições porque trabalhamos. Minha esposa também não tem condições porque está gestante e a distância é bem longa para a gente estar pegando transporte público”, disse o marinheiro Gustavo Marcelo.
O filho do mecânico Raimundo Nonato tem um ano e também precisa do ônibus para chegar a unidade. Ele se diz frustrado por não ter como levá-lo.
“Não tem previsão de voltar. Eles falam que vai chegar o ônibus hoje, ou amanhã. Mas no grupo da escola disse que não vai funcionar”.
Veja mais notícias da região no g1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins