Geraldo Alckmin não irá mais a Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça

0
46

Vice-presidente decidiu ficar no Brasil para montar equipe no MDIC. Governo brasileiro será representado pelos ministros Fernando Haddad (Economia) e Marina Silva (Meio Ambiente). O vice-presidente Geraldo Alckmin durante entrevista no Palácio do Planalto
Luiz Felipe Barbiéri/g1
O vice-presidente Geraldo Alckmin decidiu não ir para o Fórum Econômico Mundial, que começará na próxima segunda-feira (16) em Davos, na Suíça.
Alckmin decidiu permanecer no Brasil para concluir a montagem da equipe dele no Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviço (MDIC).
O vice-presidente também vai acompanhar, ao lado do presidente Lula, os desdobramentos dos ataques terroristas em Brasília, no último domingo (8).
A delegação brasileira que estará em Davos, portanto, terá como principais representantes os ministros da Fazenda, Fernando Haddad, e do Meio Ambiente, Marina Silva.
Marina, inclusive, já embarca para a Suíça no próximo sábado (14).
Haddad deve incluir, na comitiva, alguns dos secretários já escolhidos para a cúpula do Ministério da Fazenda – por exemplo, a secretária de Assuntos Internacionais, Tatiana Rosito, que é diplomata de carreira.
O Fórum Econômico Mundial é uma das principais agendas econômicas internacionais. Líderes de diversas partes do mundo se reúnem para debater temas ligados à economia.
O futuro presidente, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), não participará da viagem à Suíça. A primeira viagem internacional de Lula será para a Argentina, nos dias 23 e 24 de janeiro.

Fonte: G1 Mundo