Em operação integrada do Procon Tocantins e Polícia Civil, farmácia é autuada por lucrar mais de 460% sobre a venda de máscaras

0
128

Farmácias na capital e no interior do Estado continuam praticando preços abusivos na venda de produtos como álcool gel e máscaras. Durante operação integrada do Procon Tocantins e Policia Civil, realizada nesta quinta-feira, 16, uma farmácia foi autuada por praticar aumento de mais de 460% sobre a venda de máscaras.

 

Uma operação integrada do Procon Tocantins com a Polícia Civil, realizada nesta quinta-feira, 16, nos municípios de Palmas, Araguaína e Gurupi, resultou na fiscalização de 58 estabelecimentos,16 relatórios de visitas, 06 autos de infração, 06 notificações e a apreensão de 12 produtos.

Dentre os estabelecimentos visitados, a equipe de fiscalização constatou na Farmácia Ultra, localizada na região norte da capital, margem de lucro de 467,61% sobre as vendas de máscaras descartáveis.

Ainda em Palmas outros dois estabelecimentos do segmento farmacêutico foram autuados. Na Med Farma, os preços constatados elevaram a margem de lucro do álcool gel de 70% para 114% e, na Farmácia Pague Menos, a margem de lucro sobre o álcool gel chegou a 218,15%. Só em Palmas, foram 20 estabelecimentos fiscalizados, três autos de infração, 16 relatórios de visita, uma notificação e 12 produtos apreendidos.

Mais fiscalizações

 

Em Araguaína, a ação que envolveu 14 servidores entre fiscais do Procon e policiais civis resultou na fiscalização de 17 estabelecimentos comerciais e lavrados dois autos de infração, além da constatação de que os produtos estavam sendo repassadas ao consumidor com preços abusivos ultrapassando a margem de 100% sobre o valor padrão. Álcool em gel e luvas foram os principais produtos alvos da operação.

Já em Gurupi, onde os preços abusivos sobre os produtos álcool gel, luvas e máscaras superaram a casa dos 300%, o saldo da operação resultou na fiscalização de 21 estabelecimentos, um auto de infração e cinco notificações

Para o superintendente do Procon Tocantins, Walter Viana, o trabalho em parceria com a polícia civil foi se suma importância no sentido de fortalecer a ação. “O momento que estamos passando é delicado e a tendência é que as demandas aumentem. Então é necessário unir forças para que possamos continuar levando, com a mesma eficiência, as respostas que o consumidor busca junto ao órgão de proteção aos seus direitos”, finalizou.

Para realizar a denúncia, ao perceber qualquer irregularidade, o consumidor deve ligar no Disque 151, ou pelo Whats Denúncia no (63) 99216-6840.

 

Créditos: Luciene Lopes/Governo do Tocantins