Defensoria Pública discute fluxo de pacientes das UPAs para o Hospital Geral de Palmas

0
194
Representantes das Secretarias de Saúde do Estado e do Município estiveram em reunião na DPE.
Por Aline Pio - Fonte Gisele França/Ascom DPE-TO

As constantes reclamações entre o fluxo de pacientes das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Palmas para o Hospital Geral de Palmas (HGP) foi o foco de uma reunião realizada na última terça-feira, 24, na Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO).

Na ocasião, o Núcleo de Defesa da Saúde (Nusa) da Instituição debateu o tema com representantes das Secretarias de Saúde do Estado e do Município.

Uma das problemáticas apontas foi feita pelo representante do Hospital Geral de Palmas que informou a existência de pacientes com perfis de serem atendidos nas UPAs que estariam no HGP.

Já a representante da Secretaria de Saúde do Município explicou que há uma diferença entre o protocolo de cores entre as unidades, mas que algumas ações estão sendo resolvidas para findar esse problema da diversidade.  Ela citou, por exemplo, que casos de pacientes que na UPA é classificado vermelho, no HGP pode ser verde. “Exatamente pelo protocolo ser diferente”, enfatizou.

Segundo o Secretário Municipal de Saúde, Daniel Borini Zemuner, a quantidade de pacientes encaminhado ao HPG é mínimo. “Há algum tempo o fluxo entre as unidades melhorou muito e para manter o nível de resolutividade das UPAs deverão ser mantidas, também, a quantidade certa de profissionais para realizarem os atendimentos”.

O Coordenador do Nusa, o Defensor Público Arthur Luiz Pádua Marques, ressaltou a necessidade de as gestões executarem ações que melhorem esse atendimento. E marcou uma nova reunião para o mês de outubro para que as metas sejam traçadas. “Precisamos que tudo seja resolvido para que o paciente possa ter um atendimento de qualidade na saúde pública”, declarou o Marques.

Foto: DPE/TO.