Com baixa procura da 2ª dose para crianças em Araguaína, especialista alerta sobre os riscos para a forma grave da Covid-19

0
38

Na cidade, 5.131 crianças nesta faixa etária tomaram a primeira dose. Retornaram para fechar o ciclo com a segunda dose 2.747 crianças. Araguaína tem baixa procura por segunda dose contra Covid em crianças
Os pais ou responsáveis de mais de duas mil crianças entre 5 e 11 anos ainda não procuraram os postos de saúde de Araguaína, no norte do estado, para completar o esquema vacinal dos pequenos. A baixa procura preocupa especialistas, já que a proteção contra o coronavírus só fica completa com duas doses, além dos reforços.
A filha da recepcionista Jéssica Silva, de 8 anos, tomou a primeira dose no início de 2022 e deveria receber a segunda em abril de 2022. Mas o ano acabou, 2023 chegou e a menina ainda não completou o ciclo. Segundo a mãe, o que atrasou a procura para imunizar Maria Sofia foi a necessidade de uma cirurgia.
“Eu estava precisando fazer uma cirurgia e tive que correr atrás para conseguir fazer. E com essas correrias, de ir atrás para fazer, acabei que deixei de lado um pouquinho e ainda não tive como levar. Como eu fiz a cirurgia, estou me recuperando ainda, mas se Deus quiser semana que vem vou ver se meu esposo leva ela, porque tem que tomar”, afirmou Jéssica.
Postos de saúde estão vazios por falta de procura pelas doses
TV Anhanguera/Reprodução
Na cidade, 5.131 crianças nesta faixa etária tomaram a primeira dose. Retornaram para fechar o ciclo com a segunda 2.747 crianças.
De acordo com a médica Helena Medrado, os pais precisam se conscientizar que a criança só estará protegida contra a forma mais grave da doença se estiver com as duas doses.
“Se a gente não vacinar, o que acontece, o vírus vai ficando muito forte e vai ter mutações e a vacina não vai conseguir chegar. Depois que um dos filhos pegar realmente a forma grave do Covid, ou uma forma grave da varicela, chegar a dar uma encefalite viral. Aí é a hora que eles vão falar ‘porque eu não vacinei’. Mas muitas vezes o depois é tarde”, alertou a médica.
Além da vacinação, os pais também devem ficar atentos aos protocolos sanitários para evitar a doença também para as crianças, como uso de máscara, higienização das mãos com água e sabão e uso do álcool.
LEIA TAMBÉM:
Mais de 2,3 mil crianças de Araguaína não retornaram às unidades para tomar a 2ª dose contra a Covid-19
Mais de 12 mil crianças até 4 anos sem comorbidades podem ser vacinadas contra a Covid-19 em Araguaína
Secretaria de Saúde libera dose de reforço contra covid para crianças a partir dos 5 anos no Tocantins
Não faltam doses
De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) não faltam doses para vacinar esse público e também faz alerta para a população. Desde o início do ano já está liberado o reforço, ou terceira dose, mas só poderão tomar quem fechou o ciclo há mais de quatro meses.
As unidades de saúde que ofertam as doses são: UBSs José Rezende, José Ronaldo Dr. Dantas (Costa Esmeralda), JK, Lago Azul e Novo Horizonte.
Os atendimentos à população são de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30, exceto para a UBS Novo Horizonte, que atende das 7 às 13h30, e a UBS José Rezende, que funciona das 7 às 19 horas.
Veja mais notícias da região no g1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins