Casal brasileiro é deportado da Nova Zelândia acusado de envolvimento em rede de prostituição

0
48

Um homem e uma mulher, ambos baianos, deixaram o país no dia 4 deste mês. Vista panorâmica do Rio Whanganui, na Nova Zelândia
Brett Phibbs/AP
Um casal de brasileiros que estava na Nova Zelândia foi deportado pelo país oceânico acusado de estar envolvido em um esquema de prostituição. Eles não tiveram seus nomes revelados e já teriam deixado o país no último dia 4, segundo o portal local “Stuff”.
Segundo as informações divulgadas, os dois estavam na Nova Zelândia desde 2016 e já tinham um menino de 3 anos e uma menina de pouco mais de um ano.
O homem teria chegado ao país com registro para trabalhar no setor de construção civil, porém, quando foi renová-lo, em março de 2021, o pedido foi negado por conta de uma possível ligação com a rede de prostituição, dizendo que ele não seria “um candidato de boa-fé”.
Bandeira Nova Zelândia – webstories
Giphy
Durante as audiências foram exibidas imagens de uma conversa entre o casal onde eles falavam sobre o esquema e sobre um possível pagamento para uma garota.
A defesa do casal tentou alegar que os filhos precisavam continuar na Nova Zelândia para contar com boa escolaridade, liberdade e segurança, que não teriam aqui no Brasil. Isso não mudou a decisão judicial.
Apesar de ter uma constituição bem abrangente no tema da prostituição (descriminalizado para maiores de 18 anos), a Nova Zelândia não permite que portadores de visto temporário invistam neste tipo de negócio.

Fonte: G1 Mundo