Bebês com cardiopatia congênita serão encaminhados para atendimento em Minas Gerais

0
293

Na oportunidade, o superintendente de Assuntos Jurídicos da SES, Marcus Senna, e a Diretora de Avaliação e Controle, Ludmila Nunes, aproveitaram para conferir a moderna e humanizada estrutura da unida

Em visita à Santa Casa de Misericórdia de Passos/MG, na última semana de abril, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) reafirmou a cooperação através de contrato de credenciamento firmado com a Unidade para o recebimento dos bebês tocantinenses portadores de cardiopatia congênita e que necessitem da realização de procedimentos cirúrgicos.

 

Na oportunidade, o superintendente de Assuntos Jurídicos da SES, Marcus Senna, e a Diretora de Avaliação e Controle, Ludmila Nunes, aproveitaram para conferir a moderna e humanizada estrutura da unidade que ficará à disposição para o atendimento dos bebês oriundos do Tocantins. A representação da SES/TO foi recebida pela direção geral e pelas equipes de assistência da Santa Casa, inclusive o médico cirurgião Dr Ricardo, especialista em cardiopediatria.

 

Segundo Marcus, “a visita foi realizada por determinação do governador Mauro Carlesse a fim de garantir toda a segurança e assistência no atendimento aos bebês do Tocantins. Ficamos muito satisfeitos com a estrutura da unidade e o carinho com os pacientes, de forma que a parceria será mantida para garantir o atendimento aos recém-nascidos portadores de cardiopatia congênita até que o serviço seja disponibilizado na rede própria ou complementar no próprio Estado do Tocantins.”

 

Ainda conforme o superintendente, está sendo avaliada a possibilidade de ampliação do contrato para que o hospital receba também as gestantes cujos bebês tenham sido diagnosticados com cardiopatia ainda no ventre para que lá seja realizado o parto e, logo em seguida, se viabilize a cirurgia do bebê o mais rapidamente possível e de forma a evitar quaisquer intercorrências após o nascimento.

 

https://www.t1noticias.com.br/estado/bebes-com-cardiopatia-congenita-serao-encaminhados-para-atendimento-em-minas-gerais/102788/