Adapec diz que atendimento não será afetado após parte dos servidores deflagrar greve

0
211

A greve se estende somente aos fiscais de defesa agropecuária. Os inspetores de defesa agropecuária, administrativos e demais profissionais estão trabalhando normalmente

Uma greve foi iniciada nesta terça-feira, 16, por servidores da Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec). A própria Adapec informou ao T1 que a greve se estende somente aos fiscais de defesa agropecuária e que os inspetores de defesa agropecuária, administrativos e demais profissionais estão trabalhando normalmente.

 

Conferiu, também, que os serviços de emissão da Guia de Trânsito Animal (GTA) não serão afetados, já que desde o mês de fevereiro, os produtores rurais podem emitir de qualquer localidade via internet o documento.

 

“Todos os escritórios devem permanecer abertos já que a Lei preconiza que, mesmo em greve, deverá permanecer em atividade pelo menos 30% dos profissionais. A Agência também coloca à disposição do produtor rural o telefone 0800 63 11 22 para obter mais informações e sanar dúvidas” acrescenta o órgão.

 

Greve

 

O Sindicato dos Profissionais de Defesa Agropecuária (Sindagro) decidiu em Assembleia Geral, realizada ainda em março, que a partir desta terça a categoria estraria em greve. Conforme o sindicato, a greve foi a “última medida a ser adotada para fazer valer os direitos dos servidores”.

 

Cobranças da classe

 

De acordo com a Adapec, o órgão está trabalhando para resolver as demandas da classe grevista. Em relação ao pagamento do Ressarcimento de Despesas para Atividades de Defesa Agropecuária ( Redad), que estão em atraso os meses de janeiro e fevereiro, a Agência esclarece que a quitação do primeiro mês já foi autorizado pelo Grupo Executivo e será pago na próxima semana e que já iniciou os procedimentos para o pagamento do mês de fevereiro.

 

Quanto às condições de trabalho, a Adapec já providenciou a compra para aquisição de cadeiras, com a previsão de entrega para os próximos 30 dias. Já estão na sede, 36 impressoras e 42 computadores e nobreaks para serem entregues nas unidades. Existe ainda uma Ata de Registro de Preço Vigente para adquirir mais desses equipamentos e um processo destinado à compra de peças e manutenção no valor de R$ 243.076,00

 

Para melhorar a estrutura, está sendo feito um levantamento pela Secretaria de Infraestrutura atendendo solicitação da Agência para reforma e ampliação de 13 barreiras fixas: Araguatins, Ananás (Santa Isabel), Araguanã, Xambioá, Aguiarnópolis, Pau D’arco, Couto Magalhães, Campos Lindos, Caseara, Talismã, Ponte Alta do Bom Jesus (Serra Geral), Esperantina e São Sebastião, bem como o andamento do processo para reforma do escritório de Paraíso, que já está em fase licitatória.

 

Também esstá sendo articulado junto Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) à formalização o um convênio para aquisição de veículos, material permanente de escritório e custeio (diárias e cursos), o qual irá fortalecer os trabalhos da defesa agropecuária. Para o segundo semestre já está previsto a realização de curso de atualização para 153 fiscais agropecuários, conferiu a Agência.

 

A Adapec reiterou, ainda,  que não haverá prejuízos no atendimento à população e que tem buscado melhorias para as condições de trabalho e a valorização profissional de forma contínua, bem como sanar todos os problemas na medida do possível.

 

SINDEFESA e ASSINDEFESA não aderem

 

O Sindicato dos Inspetores de Defesa Agropecuária – SINDEFESA e a Associação dos Inspetores de defesa Agropecuária – ASSINDEFESA, entidades representativas dos Inspetores de Defesa Agropecuária (filiados), alertam, por meio de nota, para os possíveis danos que esta greve deflagrada pelo Sindagro pode causar ao Estado do Tocantins. Portanto, não aderiram ao movimento grevista deflagrado pelo Sindagro.

 

 

https://www.t1noticias.com.br/estado/adapec-diz-que-atendimento-nao-sera-afetado-apos-parte-dos-servidores-deflagrar-greve/102562/